[367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Mon Aug 12, 2013 10:43 pm

RPG:
Arcadius wrote:Percebendo que não conseguirá dormir, Arcadius levanta-se da cama, equipa-se novamente e sai dos aposentos para caminhar e observar a "cidade".
Saindo de seus aposentos Arcadius vê um oficial vestindo uma couraça de bronze novinha em folha, acompanhado de Gwenael que o saúda.

Continuação...
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Arcadius on Tue Aug 06, 2013 7:27 pm

Percebendo que não conseguirá dormir, Arcadius levanta-se da cama, equipa-se novamente e sai dos aposentos para caminhar e observar a "cidade".

Em sua saída o cavaleiro cumprimentará a todos de forma cordial e se mostrará amigável com aqueles que já conheceu em sua curta estada. Observará se os soldados estão realizando algum exercício no momento e observará suas rotinas. Pensa que talvez seja bom tentar entender como pensam essas pessoas, uma vez que passará seu futuro próximo indefinido ao lado delas.

Arcadius solta um leve suspiro lembrando da natureza vaga de suas ordens e deseja internamente por outro destino, entretanto se põe a observar como se propusera inicialmente.

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Sun Aug 04, 2013 9:55 pm

Gwenael, um jovem rapaz de no máximo 17 anos e cabelos cor-de-fogo, traz um grande pelego de urso para colocar sobre a cama suspensa de palha macia. Traz também uma tina de água quente para as abluções noturnas do decúrio e um penico.

- Acho que é tudo senhor, se precisar de alguma coisa chame o guarda da hora do lado de fora do praetorium e ele lhe ajudará. Temos banhos na cidade - diz ele com orgulho - se quiser relaxar antes de se recolher.

Arcadius wrote:Arcadius cumpe seu ritual noturno calmamente mas deixará, como sempre, sua spata e seu clipeus ao alcance das mãos caso seja acordado no meio da noite [NRPG: Prudent (16) - Sucesso automático]. Apesar disso, não dormirá trajando sua armadura, uma vez que isso seria muito pouco prático e não lhe permitiria dormir bem, além de Arcadius não sentir que esteja sob ameaça real imediata.
Puxando o pelego, feito de pele de urso, sobre si para espantar o frio (este aposento não era aquecido como o triclinum onde estava anteriormente), Arcadius tem dificuldade para colocar a ansiedade de lado. Seu corpo acostumado com a rotina militar não consegue desligar no ambiente estranho, mesmo com o cansaço da estrada [NRPG: Lazy (10 + 2 = 12) - Roll (14) - Falha] e ao invés de dormir Arcadius fica divagando sobre o seu futuro posto e muralhas que protegem contra perigo nenhum.
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Parcae on Sun Aug 04, 2013 9:43 pm

The member 'EnderBR' has done the following action : Alea Iacta Est!

'd20' : 14
avatar
Parcae
Admin


View user profile http://darkbritannia.fantasyboard.net

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Sun Aug 04, 2013 9:43 pm

Roll: Lazy
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Arcadius on Sun Aug 04, 2013 9:23 pm

EnderBR wrote:- Sim, claro, mostre-lhe o caminho. Arcadius, peço sua licença, Moried irá preparar-lhe aposentos adequados aqui no Praetorium mesmo. Foi um prazer e lembre-se de se despedir antes de ir embora amanhã.

- O prazer foi todo meu, comandante. Sua hospitalidade é muito bem vinda após uma longa viajem. Agradeço mais uma vez por me receber.

O cavaleiro saúda novamente o comandante antes de se retirar. Cumprimenta mais uma vez Moried antes de se dirigir a Gwenael e age de forma cortês com os dois. Observadas as devidas formalidades ou atos educados, Arcadius se recolhe de forma definitiva para a noite, apesar do horário, pois não sente atrativos na cidade e não se sente disposto a prolongar seu dia por estar decepcionado de não encontrar Fulofaudes.

Ao chegar em seus aposentos cumprirá seu ritual noturno calmamente mas deixará, como sempre, sua spata e seu clipeus ao alcance das mãos caso seja acordado no meio da noite (NRPG: Famously Prudent). Apesar disso, não dormirá trajando sua armadura, uma vez que isso seria muito pouco prático e não lhe permitiria dormir bem, além de Arcadius não sentir que esteja sob ameaça real imediata (NRPG: Essa vai ser a única vez que vou mencionar que Arcadius não vai dormir de armadura em casos normais. Quando o cavaleiro sentir necessidade de dormir de armadura eu vou mencionar, caso contrário ele vai dormir normalmente com roupas confortáveis sempre).

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Sun Aug 04, 2013 6:23 pm

Arcadius wrote:- Sinto não ter notícias muito interessantes ou atuais, comandante, pois já estou viajando para cá ha algum tempo. Venho da bela Constantinopolis.
- Ah - diz o homem corpulento para a idade, não verdadeiramente gordo, mas cheio nas vestes militares e já sem tônus nos músculos - "Nova Roma Constantinopolitana"... eu estive lá antes disso tudo, sabe? Quando ainda se chamava Byzantium. Meu pai era decano e me levava para cima e para baixo quando mudava de posto...

Os dois discutem como a cidade mudou desde que a burocracia imperial se mudara para lá e, falando nos muros de Constantino, Arcadius puxa o assunto:

Arcadius wrote:- Passei por Eboracum no caminho para cá e devo admitir que suas muralhas são formidáveis.
- Deixe uma legião de homens capazes à toa por 50 anos em qualquer lugar e ele terá muralhas inexpugnáveis... e ruas limpas, colunas, jardins... Não vou tirar o fato de que as muralhas são formidáveis, mas a pergunta certa seria contra o que, uma vez que a muralha cá ao norte protege a cidade e todo o resto da ilha.

Lá fora a bucina soa mais uma vez e os dois seguem conversando sobre coisas engraçadas encontradas por Arcadius em sua viagem e Cota responde sempre com vivacidade e o interesse de quem não sai muito e tem saudades do "mundo lá fora".
Arcadius wrote:Quanto aos comes e bebes, o cavaleiro não se intimidará diante da comida, mas será cauteloso em relação ao vinho. Precisa ficar atento para não cometer gafes ou soltar demais a língua.
Praticar a moderação é muito fácil para Arcadius que viveu uma vida regrada, observando a virtude da temperância [NRPG: Temperate (16): Sucesso automático]

Eventualmente são interrompidos por Moried, que entra no triclinum e alimenta o braseiro com mais lenha.

- Praefectus, um oficial de nome Lucius Aurelius Felix aguarda do lado de fora do praetorium com ordens de Eboracum. Devo trazê-lo?

- Sim, claro, mostre-lhe o caminho. Arcadius, peço sua licença, Moried irá preparar-lhe aposentos adequados aqui no Praetorium mesmo. Foi um prazer e lembre-se de se despedir antes de ir embora amanhã.

Moried leva Arcadius para fora do Triclinum e o entrega para outro pedes que aguardava do lado de fora:

- Gwenael, este é Arcadius e ele ficará no aposento de hóspedes aqui no praetorium. Por favor mostre-lhe o caminho e garanta que ele está bem acomodado.

Arcadius wrote:O cavaleiro pedirá licença e se recolherá para seus aposentos. Afinal, mais um dia de cavalgadas o aguarda e Fulofaudes não está mais perto do que no dia anterior.
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Arcadius on Wed Jul 31, 2013 1:12 am

Arcadius tenta esconder a decepção enquanto se recompõe e se senta, afinal não quer desagradar o comandante.
- Sinto não ter notícias muito interessantes ou atuais, comandante, pois já estou viajando para cá ha algum tempo. Venho da bela Constantinopolis.
Arcadius espera para ler no rosto do comandante o que Constantinopla representa para ele. Se ele se mostrar positivo, Arcadius vai praticar a arte antiga do small talk e conversar sobre as belezas da cidade. Se este não for o caso, o cavaleiro passara adiante.
- Passei por Eboracum no caminho para cá e devo admitir que suas muralhas são formidáveis.
Para render mais conversa, o decúrio contará casos engraçados que possam ter ocorrido durante a viajem, mas sem estender o assunto além do interesse de seu anfitrião. Arcadius planeja interromper a conversa mole quando o comandante aparentar-se entediado, no que o cavaleiro pedirá licença e se recolherá para seus aposentos. Afinal, mais um dia de cavalgadas o aguarda e Fulofaudes não está mais perto do que no dia anterior.

Quanto aos comes e bebes, o cavaleiro não se intimidará diante da comida, mas será cauteloso em relação ao vinho. Precisa ficar atento para não cometer gafes ou soltar demais a língua.

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Mon Jul 29, 2013 4:54 pm

Arcadius wrote:- Ave comandante - Diz Arcadius fazendo a saudação militar.
Moried se retira para buscar a refeição solicitada pelo comandante e Arcadius permanece aguardando a reação de Publius. O comandante ergue uma sobrancelha quando percebe que o decúrio não tem intenção de sentar-se conforme convidado.
Arcadius wrote:- Fui informado em Eboracum de que Dux Fulofaudes estaria inspecionando os fortes. Estou a sua procura, como posso alcança-lo?
- Paciência é uma virtude decúrio, seja para o pagão ou para o cristão então vamos exercê-la, sim? Sente-se, pois você está atrasado para a visita do Dux; ele foi embora hoje cedo para Condercum. Hoje você será nosso  hóspede pois não posso de consciência limpa deixá-lo seguir viagem. O vento norte sopra e meu joelho dói e isso é sinal de que teremos neve de madrugada.

A bucina soa fora do praetorium, marcando a passagem da hora e Moried entra com uma jarra, dois copos, uma roda de queijo e um cesto de pão.

- Coma, beba e entretenha um velho militar meu jovem. De onde trazes notícias?
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Arcadius on Sun Jul 28, 2013 7:13 pm

- Ave comandante - Diz Arcadius fazendo a saudação militar.
O cavaleiro continua após a reação de Publius - Fui informado em Eboracum de que Dux Fulofaudes estaria inspecionando os fortes. Estou a sua procura, como posso alcança-lo?
Não estranho às manobras de poder tão típicas, e nem sempre honradas, no império, Arcadius se mantêm hesitante de compartilhar informações com qualquer um que não seja o próprio Dux, mesmo que seja para dizer algo tão simples como o fato de ter sido posto sob seu comando.

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Sun Jul 28, 2013 5:14 am

NRPG:

Arcadius wrote:
Caso Rouncy + Basic Harness - 4 Solidii, 5 Siliqui e 2 Nummii


RPG:

Arcadius wrote:
Arcadius passa as costas da mão em sua roupa para tirar a sujeira do esbarrão com o maltrapilho e decide não criar caso. De relance tenta desvendar se deveria reconhecer aquela figura, mas duvida que ela seja importante.

[NRPG: Roll de Recognize (Cool: 6 = Sucesso! - A impressão de Arcadius se confirma e ele tem certeza que nunca viu o sujeito]

Arcadius wrote:
O cavaleiro entrega 1 nummus para Morien com um sorriso - Cerveja para meus novos amigos - e finalmente entra no Pretorioum desviando-se das pegadas de lama. Os pensamentos sobre calças somem rapidamente de sua mente quando o frio em suas pernas da lugar ao abafamento do interior do prédio. Vasculha o local procurando pelo comandante.

O praetorium frequentemente dava a personalidade do forte, não existindo regras claras para sua construção. Neste caso a construção é em um estilo bem mediterrâneo. A entrada tem uma colunada levando para um átrio interno, aonde o frio  não alcança pelo uso inteligente de hipocaustos no perímetro. O átrio tem uma fonte simples no meio: uma grande bacia de pedra com um jorro de água em meio a uma calçada de pedras pretas vermelhas e brancas em mosaico geométrico. Jardins com trepadeiras haviam sido plantados junto às paredes do átrio e eram interrompidos apenas pelas passagens para os cômodos da casa. Seguindo a parede à sua esquerda, no canto, Arcadius pode sentir o cheiro distinto de um estábulo. O que lhe chama a atenção entretanto é uma porta no centro da parede da direita aonde dois estandartes estavam presos ladeando as portas, cada qual trazendo uma cabeça de touro preta pintada sobre o tecido vermelho já desbotado. O jovem que lhe recebeu então volta correndo, vindo do espaço que Arcadius adivinhara abrigar o estábulo do comandante.

- Por aqui decurio! - diz o jovem guiando para a porta decorada na parede da direita.

Entrando primeiro no recinto, Moried anuncia o jovem oficial:

- Decurio Arcadius Tacitus, decurio da Catafractarii Biturigenses, à serviço do augusto imperador Valentinianus.

- Entre decurio, sinta-se em casa - fala com uma voz rouca e grave o homem sentado em um kline no fundo da sala. - Mored, providencie vinho e queijo. Arcadius Tacitus, sente-se e me conte qual serviço do imperador lhe traz ao fim do mundo.
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Parcae on Wed Jul 24, 2013 9:26 pm

The member 'Arcadius' has done the following action : Alea Iacta Est!

'd20' : 6
avatar
Parcae
Admin


View user profile http://darkbritannia.fantasyboard.net

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Sun Jul 21, 2013 2:07 am

NRPG: Sempre que for o caso de uma rolagem "voluntária" eu prefiro que você mesmo faça.
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Arcadius on Tue Dec 18, 2012 10:28 pm

NRPG:

Podemos sim computar um cavalo a mais. Eu não tenho os status dos cavalos aqui, mas acredito que para um cavalo de carga sirva o mais barato de todos. Existe o cavalo de cart que custa 4 Siliqui, ou se os status dele forem muito ruins (algo relacionado a durabilidade ou incapacidade de aguentar longas viajens), acho que poderia queimar 1 Solido em um Rouncy.
Não precisaria de armadura para este outro cavalo, mas um harness não dói caso eu precise levar alguma donzela em perigo pra casa hehe.

Caso Cart Horse + Basic Harness - 5 Solidii, 1 Siliqua e 2 Nummii (por sinal, belo toque na ficha de demonstrar plural ou singular nos valores monetários)

Caso Rouncy + Basic Harness - 4 Solidii, 5 Siliqui e 2 Nummii

RPG:

Arcadius passa as costas da mão em sua roupa para tirar a sujeira do esbarrão com o maltrapilho e decide não criar caso. De relance tenta desvendar se deveria reconhecer aquela figura, mas duvida que ela seja importante. NRPG: recognize check

O cavaleiro entrega 1 nummus para Morien com um sorriso - Cerveja para meus novos amigos - e finalmente entra no Pretorioum desviando-se das pegadas de lama. Os pensamentos sobre calças somem rapidamente de sua mente quando o frio em suas pernas da lugar ao abafamento do interior do prédio. Vasculha o local procurando pelo comandante.

NRPG:

Você prefere que eu mande o sistema fazer a rolagem ou prefere rolar você?

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Tue Dec 18, 2012 9:56 pm

Arcadius wrote:NRPG:

Pois é, na versão do post que você deletou eu mencionava que estava rolando heraldry. Mas em essência só isso que se perdeu mesmo.
Me parece que está faltando algo na descrição da rolagem, sua frase terminou repentinamente. "Era tão tradicional que Gavius" (...)?

Já tinha escrito no celular e postei direto para poder terminar no computador, foi mal.

Arcadius wrote:RPG:

Arcadius prossegue a conversa de forma cordial. Pergunta pelo nome dos soldados e ao ouvir a resposta lhes pede que o levem até o Dux. Oferece uma gorjeta modesta (1 soliqui? menos?) para o irmão mais baixo acomodar seus cavalos e equipamentos. Apesar de faminto, o cavaleiro quer tratar de seus negócios oficiais o mais rápido possível antes de "ficar confortável" - o que quer que conforto significasse tão longe do centro do império.

NRPG: Não seria nada comum você dar uma gorjeta, mas um nummus seria mais que razoável, comprando uma garrafa de vinho local ou uma jarra de cerveja.
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Arcadius on Tue Dec 18, 2012 9:53 pm

NRPG:

Pois é, na versão do post que você deletou eu mencionava que estava rolando heraldry. Mas em essência só isso que se perdeu mesmo.
Me parece que está faltando algo na descrição da rolagem, sua frase terminou repentinamente. "Era tão tradicional que Gavius" (...)?

RPG:

Arcadius prossegue a conversa de forma cordial. Pergunta pelo nome dos soldados e ao ouvir a resposta lhes pede que o levem até o Dux. Oferece uma gorjeta modesta (1 soliqui? menos?) para o irmão mais baixo acomodar seus cavalos e equipamentos. Apesar de faminto, o cavaleiro quer tratar de seus negócios oficiais o mais rápido possível antes de "ficar confortável" - o que quer que conforto significasse tão longe do centro do império.

NRPG:

Qual seria a rolagem apropriada para saber o que é uma gorjeta apropriada para o visual do soldado na frente de Arcadius? Não existe wisdom no sistema xD

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Tue Dec 18, 2012 9:15 pm

NRPG:

Escrevi um post grande e o chrome comeu... Bom, é a vida.

Eu deletei seu segundo post pq ele estava igual ao primeiro, só que como comentário. Achei que você tinha feito isso para deixar legível.

O desenho ficou bem legal! Pode colocar ele "inline" no momento apropriado da ação que não vejo problema algum.

Você não mencionou qual rolagem estava fazendo. No caso sua ação não solicitava nenhuma rolagem. Se assume que você sabe se portar de acordo com sua posição na vida.

Posso usar sua rolagem para um teste de heraldry, mas não acostuma! Se não especificar as rolagens eu vou desconsiderá-las daqui pra diante.

Em tempo: geralmente é necessário um cavalo extra para levar o equipamento de viagem / guerra. Em campanha com uma legião o equipamento é distribuído por toda a tropa nas sarcinas (mochilas antigas, um saco em uma estrutura cruciforme de madeira). Se você tiver dinheiro pode comprar o cavalo extra e me passa quanto você ainda tem de dinheiro depois.

RPG:
... e traziam um escudo que parecia recém-pintado, vermelho vivo com uma águia preta.
[NRPG: Roll de Heraldry (10): 7 = Sucesso!]

O escudo era dos Primani Iuniores, o que significava que não existia uma unidade distinta para o forte. A primani iuniores era a "metade menor" da ex- Prima Magnecensium, que foi partida em duas quando Magnentius foi derrotado em Mursa Major. A Prima de Magnentius, por sua vez, era a antiga VI Victrix (Sexta Legião, a Vitoriosa) levantada no início do império. Era tão tradicional que Gravius mantivera-se como comandante (praefectus) da VI no título e não da Primani.

- Salve amicus! - responde o ligeiramente mais alto dos dois. Morien aqui vai levá-lo até o comandante Publius. Você pode apresentar seus assuntos imperiais a ele. Deixe-me ver seu salvo-conduto.

Arcadius mostra o salvo-conduto que prova que ele não é um desertor, conforme solicitado. Morien pega as rédeas do enorme cavalo de Arcadius e o guia para dentro do forte, pela via pretória até o casarão de pedra, decorado de mármore mas de layout funcional, que era o centro da vida do forte. Por falar em vida no forte, Arcadius não via viva alma lá dentro e o frio começava a lhe incomodar muito. Talvez ele acabasse se rendendo ao uso de calças como os bárbaros aqui do norte.

Na porta do praetorium Arcadius desmonta enquanto Morien abre a porta e a segura aberta. Uma baforada quente vêm de dentro do prédio aquecido. Um homem, maltrapilho e mal cheiroso sai apressado e esbarra em Arcadius, deixando pegadas de lama atrás de si.

Morien continua segurando a porta.

NRPG:

Segue daí.


Last edited by EnderBR on Tue Dec 18, 2012 9:54 pm; edited 1 time in total
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Parcae on Sun Dec 16, 2012 3:15 am

The member 'Arcadius' has done the following action : Alea Iacta Est!

'd20' : 7
avatar
Parcae
Admin


View user profile http://darkbritannia.fantasyboard.net

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Arcadius on Sun Dec 16, 2012 1:53 am

NRPG:

Que legal! Off to a good start. Só me preocupa bastante a menção de alguma grande conspiração no título, mas vou tentar não deixar isso influenciar as ações do personagem rs. Outra coisa é que a mudança do esquema de cores do fórum ta deixando bem difícil a leitura para mim, não sei se é pelo meu entendimento "diferenciado" de cores, mas estou precisando dar highlight nas palavras com o mouse para poder ler. Podemos mudar o background para a cor anterior? De resto, achei sensacional a nova imagem lá em cima e os novos ícones!

RPG:

"Ave, amici" - Responde Arcadius com um sorriso ensaiado no rosto

Impostando a voz e inflando o peito, o cavaleiro repete algo que vinha dizendo toda vez que precisava de passagem ou informações:

- Sou Arcadius Tacitus, decurio a serviço do Império.

Voltando a ensaiar um sorriso: Tenho assuntos a tratar com seu Dux Fullofaudes. Podem me levar até ele? Suponho que sejam soldados a seu serviço?

Ação: Arcadius tenta transmitir a calma austera de um oficial sênior - ainda que não o seja - com sua linguagem corporal. O cavaleiro mantêm a postura ereta apesar do cansaço da viajem.

Arcadius se acredita superior aos soldados que vê em sua frente. Apesar de suas origens humildes, os anos de vida em Constantinopolis, seu crescimento como cavaleiro e o fato de se acreditar favorecido pelo imperador não o permitem ser muito humilde, assim como sua personalidade natural.

NRPG:

Apesar de Arcadius ser orgulhoso, não quero retrata-lo como esnobe. Ele respeita a todos pois já teve contato com pessoas muito humildes que foram importantes em sua vida, assim como ele mesmo não é bem nascido. O que quero retratar é o orgulho mencionado no texto introdutório de um jovem oficial que acredita estar acertando na vida mas que está sendo enviado aos confins do mundo.

Erick, por favor me ajude com protocolos romanos que o personagem obviamente saberia e eu falhar em retratar, eu até pesquisei algumas coisas para escrever o texto (e ele é bem pequeno), mas acho que terei mais dificuldade em ser verossímil no universo do late roman empire do que no universo já conhecido (por mim) de Star Wars, por exemplo.

Me diz se a imagem ta ruim ou boa, não sei se vou ter pique de fazer sempre, mas achei bacana. Se achar mto grande ou pequeno pode recomendar dimensões em pixels



Last edited by Arcadius on Sun Dec 16, 2012 3:12 am; edited 3 times in total (Reason for editing : Adicionando imagem)

Back to top Go down

[367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  EnderBR on Thu Dec 13, 2012 1:36 pm

NRPG:

Ludi incipiant!


RPG:

Nas calendas de Outubro passado Arcadius recebeu uma notícia que iria para sempre mudar sua vida. O mensageiro imperial entregara-lhe uma carta com o selo do próprio imperador Valentinianus.

A relação de Arcadius e Valentinianus não poderia ser chamada de próxima, afinal, um era um humilde cavaleiro no exército imperial e o outro era o augusto imperador do eterno império romano. O pai de Arcadius, entretanto, salvara a vida do jovem Valentinianus quando este ainda era um oficial júnior nas legiões e a dívida de gratidão com o honrado decanus se extendera ao resto da família na tradicional relação de clientelismo do império. A ascenção de Valentinianus tinha sido muito comemorada pela família Tacitus pois todos sabiam que seu patrono estaria agora em uma posição de favorecê-los.

A mensagem em latim era curta e direta, ao estilo militar do imperador:

"Arcadius Tacitus,

O império precisa de amigos na Britannia. Transferência temporária imediata para o comando de Fullofaudes, Dux. Brit. Lembranças ao seu pai.

Flavius Valentinianus Augustus"

A primeira reação de Arcadius foi ficar atônito... uma mensagem do próprio imperador! A segunda foi perceber que não ficou contente com a missiva. Britannia era literalmente o fim do mundo. Sua família seguira a corte para Constantinopolis com a intenção de se manter no centro do mundo e agora ele estava sendo enviado para o meio da barbárie. Até mesmo os sassanidas tinham alguma sofisticação, mas todos sabiam que não havia nada para se ver naquela ilha além da muralha que marcava o fim do mundo e de onde eventualmente saíam homens pintados selvagens para aterrorizar mulheres e crianças no meio da noite. Além disso ele já servia há 5 anos com os catafractarii biturigenses onde já era decurio (NRPG: Que na nova organização militar significava um sargento de cavalaria) e, a despeito do que ele pensava do assunto, sabia que sua família estava manobrando para conseguir-lhe um lugar nos domesticii, a guarda pessoal do imperador.

De todo modo não havia o que discutir com uma ordem do próprio imperador. Certamente isto até inchava o ego de Arcadius. Ele era um "amigo do império"... um amigo é quase um companheiro, um Comes... seria alguma promessa velada na carta? Estaria ele sendo transferido para ganhar seu próprio comando, aniquilando os inimigos do império nos confins da Terra?

Sem discutir e após finalizar seus assuntos em Constantinopolis, Arcadius se lança na jornada que lhe custaria 6 Siliquas, muito enjôo de navio, um jogo novo de ferraduras para seu cavalo e 50 dias de sua vida, rumo ao fim do mundo.

Chegando em Gesoriacum, último porto continental antes da viagem para as ilhas, Arcadius aproveita um combio comercial partindo para o norte da Britannia e desembarca em Eboracum, rio abaixo de Petuaria, um antigo forte que havia se convertido na capital dos Parisii, já completamente romanizados.

Eboracum impressiona positivamente o cavaleiro. Com uma imponente muralha de torres multangulares, a cidade fervia de movimento ao meio-dia, mesmo com o frio cortante de Dezembro. Nos portões do forte-cidade Arcadius se apresenta e é levado até o praefectum da VI legião, Gavius Ecletus. Gavius é um homem de seus 50 anos, de porte aristocrático, lembrando uma estátua de algum antigo senador republicano, e é responsável por intermediar os assuntos de Fullofaudes no norte. Apresentando o documento oficial lhe transferindo para o comando do Dux, Arcadius pergunta se pode ter uma audiência com este. Gravius lhe informa então, apaticamente, que Fullofaudes está no norte inspecionando os fortes da muralha, tendo saído há 3 dias e que Arcadius pode tentar alcançá-lo se quiser ou estacionar nos barracões de cavalaria em Eboracum esperando.Ansioso para "receber seu comando" Arcadius decide que não lhe custa nada conhecer sua nova casa e toma à via aureliana em direção à Pons Aelius, primeiro ponto na inspeção de Fullofaudes.

Conforme avança para o norte a impressão incial de Eboracum rapidamente se dissipa. A conurbação dá lugar a pequenas vilas espalhadas de casas de barro e palha. O terreno fica cada vez mais pedregoso, mas a estrada, ao menos, é bem manutenida. Após três dias de viagem passando pelas pequenas cidadelas e fortes que a estrada corta, Arcadius avista, no fim da tarde, o Rio Tyn, com uma imponente ponte de madeira e mármore o cruzando. Infelizmente a única coisa imponente na visão é a ponte, pois o forte encimando o monte além do rio parecia deserto. A cidade, do outro lado de um riacho que fazia a fronteira leste do forte, igualmente parecia vazia. Talvez fosse só um efeito da neblina que o impedia até mesmo de ver a muralha de adriano na parede norte do forte, mas o Arcadius já não espera nada de bom desta desolação.

Tocando seu cavalo, Arcadius Tacitus cruza a ponte aeliana e sobe o caminho que ladeia a parede sul do forte, até o portão oeste. Finalmente é saudado no portão por dois pedes, provavelmente tiros (NRPG: recruta) de não mais de 18 anos, com a aparência suja e atarracada do povo local, possivelmente irmãos. Eles trajavam cota de malha antiga com uma túnica desbotada e remendada por baixo, estavam armados de lanças (hastas) e traziam um escudo que parecia recém-pintado, vermelho vivo com uma águia preta.

- Alto, legionário! Identifique-se.

NRPG:

Em tempo, Estradas romanas, tempos e custos de viagem.

"So take me back to Constantinople.
No you can't go back to Constantinople"
Istanbul (Not Constantinople) - The Four Lads
avatar
EnderBR
Magister Ludi


View user profile

Back to top Go down

Re: [367.12 - Pons Aelius] Arcadius [You can't go back to Constantinople]

Post  Sponsored content


Sponsored content


Back to top Go down

Back to top

- Similar topics

 
Permissions in this forum:
You cannot reply to topics in this forum